Buscar
  • Espaço PACEM

6 dicas para se adaptar ao isolamento social e cuidar da sua saúde mental.

Atualizado: Mar 30


Nós da Família PACEM, pensando em tudo que vem acontecendo no mundo, trouxemos 6 dicas valiosas sobre como preservar a sua saúde mental nesse momento de quarentena!

Toda esta situação da pandemia pode aumentar os níveis de ansiedade, pois fatores desconhecidos e incertos fazem com que todos se sintam inseguros. Nesse momento, o que nós podemos fazer é buscar amenizar esses sintomas e tentar viver de uma maneira saudável, refletindo sobre os aprendizados que podemos ter com toda essa triste realidade.

Para te ajudar, preparamos algumas dicas importantes para se levar em consideração quando o assunto é quarentena e ansiedade. Afinal, como cuidar da sua saúde mental em tempos de tantas incertezas?


1. Evite bombardeio de informações

Durante a quarentena, a grande dica aqui é evitar ler qualquer matéria na internet e sim procurar fontes confiáveis para se informar. Não fique o dia todo assistindo aos noticiários — procure escolher um horário do dia para se informar, caso contrário, você passará o dia todo só pensando nisso.

Evite também olhar toda hora as notificações do celular, principalmente quando estiver trabalhando e precisar de concentração.


2. Estabeleça uma rotina

O ideal é começar a sua rotina com um bom café da manhã e não se esquecer de que ficar na cama trabalhando de pijama pode ser uma medida pouco produtiva. Procure se vestir com roupas confortáveis e criar um ambiente agradável para realizar as suas atividades.

Se possível, procure fazer algum tipo de exercício físico. Mesmo sem poder ir à academia, você pode fazer alongamentos ou Yoga se o espaço da sua casa permitir. Caso haja um jardim, por exemplo, você pode aproveitar para fazer algum tipo de exercício aeróbico.

3. Na quarentena, faça terapia online

Caso você ainda não fizer terapia e sentir que está com os níveis de ansiedade muito altos, essa pode ser a melhor hora para começar a se cuidar. Procure por plataformas, que contam com diversos psicólogos disponíveis para atendimento de forma remota.

A terapia é uma grande aliada em diferentes momentos de nossas vidas e agora não poderia ser diferente. Um profissional especializado pode ser essencial para te ajudar a lidar com o medo e pânico excessivos, portanto, não hesite em procurar um psicólogo ao menor sinal de problemas.


4. Utilize a tecnologia para se aproximar das pessoa

Durante este difícil período, aproveite para estreitar laços com as pessoas queridas.

  • Ligue para os seus avós que estão sozinhos em casa;

  • Faça uma ligação por video com a sua amiga que não vê há muito tempo e também está isolada.

  • Marque uma chamada de vídeo com todos os seus amigos ou familiares.

Tudo isso buscando não aflorar sentimentos de abandono e rejeição, portanto, é importante se manter de alguma forma conectado às pessoas que você ama. Sem contar que é uma ótima maneira de se distrair e passar o tempo.


5. Use a quarentena para se dedicar a atividades que gosta

Você não pode mais dizer que não tem tempo, então desligue um pouco o celular e a televisão e dê atenção para algum hobby. Que tal aproveitar esse momento para investir em tudo aquilo que gosta de fazer?


6. Pratique meditação

Você precisa apenas se sentar em uma posição confortável, fechar os olhos e não se prender a nenhum dos pensamentos que lhe ocorrerem. Caso você nunca tenha praticado, a recomendação é utilizar aplicativos com meditações guiadas, que poderão ser úteis no começo.

A meditação irá te ajudar a diminuir os níveis de ansiedade e estresse, além de ser benéfica para o fortalecimento do seu sistema imunológico. Afinal, quando a nossa mente vai bem, o corpo fica mais forte também.


Durante a pandemia do coronavírus, procure cultivar pensamentos positivos. Isso porque os pensamentos podem ser uma das grandes causas da sua ansiedade. Acorde, faça um alongamento, foque na sua respiração e agradeça.

Ao longo do dia, não se deixe apegar por pensamentos ruins e nem fique ruminando o medo. Procure conversar com familiares e amigos para desabafar e expor como se sente. Você não está sozinho, estamos todos juntos e assim vamos fazer a diferença.


Lembre-se do que aprendeu: se prefere encarar a vida como uma escola ao invés de uma prisão ou de um hospital, deve se comportar como um aluno, encarando os acontecimentos como lições de aprendizado.

APROVEITE!

81 visualizações1 comentário
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon